11/02/2015 - 13h50min

PAULISTANOS NO CARNAVAL

Data de 1885 a primeira intervenção da Prefeitura Municipal de São Paulo no Carnaval, promovendo o primeiro desfile carnavalesco dos cordões existentes à época.    Os cordões por longo tempo definiram a musicalidade da população operária paulistana, e neles é que se desenvolvia o samba paulistano. No entanto, as manifestações carnavalescas das classes menos abastadas, de forte influência negra, eram praticamente ignoradas pela grande imprensa da época, bem como pelo poder público, que por vezes as reprimia

Em 1914, foi criado o Cordão da Barra Funda, por Dionísio Barbosa, sendo este cordão um ancestral da Camisa Verde e Branco.Destacaram-se posteriormente outros como, Geraldinos, Mocidade do Lavapés, Ruggerone e Campos Elyseos, os maiores da cidade até então.

 

***********************************************************************************************************

Foi instituída em 1933 a Taça Arthur Friendenreich pela Frente Negra Brasileira, com o objetivo de valorizar as agremiações de raiz africana, até então excluídas dos certames oficiais. Dela participaram o Cordão da Barra Funda, Bloco do Boi, Cordão das Bahianas e Bloco da Mocidade. Em 1934, o mesmo concurso foi novamente realizado, sendo vencido pelo Vae-Vae.

Em 1941 é criado o primeiro Grito de Carnaval, uma parceria do antigo Clube Roxy com a Primeira de São Paulo a frente dos festejos, acontecendo assim a primeira participação de uma escola de samba em um show de entretenimento,o Grito foi transmitido pela Rádio Record para todo país, também sendo a primeira transmissão de uma escola de São Paulo em todo Território Nacional .

fato curiosíssimo, que marcou o pré carnaval naquele dia foi a competição da campeã de 1940 do Carnaval Carioca a Portela, que veio a São Paulo, disputar uma espécie de Rio-SP de escolas de samba, organizado pela quermesse da "Casa do Ator", juntou com a Campeã de São Paulo, União Filme do Brasil. A escola do Rio trouxe figuras famosas como seu cofundador Paulo da Portela, e Heitor dos Prazeres além de Cartola famoso compositor da Mangueira, a escola Filme do Brasil tinha os sambistas Edgard da Filme e Durval Soares.

A apresentação começa com a escola paulistana que conta com Edgard no microfone, segundo o jornal "Folha da Manhã" cantou vários sambas e era dono de uma voz valorosa.

A Portela por sua vez canta o samba Pauliceia e o samba São Paulo, é aplaudida pelo público, que traz Heitor e Cartola ao microfone.

O resultado foi surpreendente, a escola União de Filme Brasil empata, e conquista talvez o maior resultado de uma escola até aquele momento. O Carnaval de São Paulo conquista seu primeiro grande resultado à enfrentar de igual para igual uma escola do porte da Portela, multicampeã da época. O resultado foi o seguinte:

União Filme do Brasil

Ritmo: 32 pontos

Cadencia: 24 pontos

Letra: 31 pontos

Harmonia: 30 pontos

Total: 117 pontos

Portela

Ritmo: 32 pontos

Cadencia: 33 pontos

Letra: 22 pontos

Harmonia: 30 pontos

Total: 117 pontos

 

***********************************************************************************

 

A Rainha do Carnaval de São Paulo é a passista que tem o dever de cortejar a folia, junto com o Rei Momo, na referida cidade. Cada cidade onde o carnaval ocorre possui um concurso de Rainha do Carnaval, sendo assim cada um possui as suas regras. Nas cidades em que ocorrem os desfiles de escolas de samba, como São Paulo (cidade), as Rainhas do Carnaval são geralmente candidatas provenientes das escolas ou de ateliês e equipes especializados em formar passistas. Nestes mesmos concursos as princesas são geralmente as segundas e terceiras colocadas, podendo ser 1ª Princesa e 2ª Princesa, respectivamente. Algumas delas após o reinado se tornam rainhas ou madrinhas de bateria, assim como algumas rainhas ou madrinhas de bateria que se elegem rainhas e princesas do Carnaval representando suas escolas.

 

FONTE: wickpédia

FOTOS: puravaidadeoficial.blogspot.com.br / globo.com

 

VALESCA POPOZUDA NA ESCOLA ÁGUIA DE OURO

BAIRROS, REPRESENTADOS NA PASSARELA DO SAMBA

ESPETÁCULO DO SAMBA ATÉ O NASCER DO DIA



Comentários postados


Nenhum comentário postado ainda, seja o primeiro!


Deixe o seu comentário








PUBLICIDADE PUBLICIDADE

Alalaô


Rodrigo Ricieri é formado como Guia de Turismo Nacional e América do sul, ministra cursos de etiqueta e comportamento, Relações Públicas e é carnavalesco por pura paixão. Amante das cores e da folia da mais popular festa do país, conhece agremiações da região Sudeste e de Porto Alegre, tendo participado de várias ações no segmento.
Busca através da maior festa do Brasil, identificar e qualificar a informação cultural por trás das personalidades icônicas do samba.
Monarquista e apaixonado pela criatividade do brasileiro, sabe a importância turística, econômica e cultural da festa.
Aqui no "Blog do Alalao", todas as expressões juntas e ritmadas, numa cadência de informações bem ao estilo do carnaval.
Sempre um tema que não tem fim. Criatividade e informação para que gosta de festa, folia e muita cor.
O blog do Alalaô, já está a postos e nosso bloco já está na rua!